Blog

Imagem destacando o Beers Five Hostel como Caso de sucesso do Sebrae Inteligência Setorial
22 maio

Beers Five Hostel House é destaque como caso de sucesso do Sebrae Inteligência Setorial.

Em maio de 2017 nosso Hostel foi selecionado como Caso de Sucesso no Turismo pelo Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas).

Confira na íntegra:

HOSTEL SE INSPIRA NO TEMA CERVEJAS ARTESANAL E FAZ SUCESSO NO RIO

Há mais de três anos no mercado, o Beers Five Hostel House, em Santa Teresa, no Centro do Rio de Janeiro, é um hostel diferente da maioria.

“No primeiro ano foi bem difícil. Não entendíamos muito do negócio. Tivemos um grande problema de planejamento com as reservas feitas por meio de sites de viagem. Não sabíamos que a taxa de administração dos sites era cobrada após a hospedagem ser concluída. Levamos um tempo até colocar as finanças da empresa em dia.”

Inspirado no tema ‘cerveja’, há um ano passou por uma reformulação e agregou o conceito de guest house, onde o anfitrião recebe os hóspedes. Também é um dos poucos hostels da cidade a aceitar crianças, oferecendo quartos privativos para famílias e casais. “Apostamos em um nicho diferente do viajante solitário, perfil de quem costuma se hospedar nesse formato de hospedagem”, explica a sócia-fundadora, Marcele Porto, 34 anos.

Marcele é formada em Administração, com MBA em Controladoria, Auditoria e Finanças, mas viajar e conhecer novas culturas sempre foram algumas de suas paixões. Depois de um intercâmbio na África do Sul, enxergou nos hostels e albergues hospedagens que propõem espaços compartilhados, uma oportunidade de negócio pouco explorada no Brasil. “Sempre gostei da área de turismo. Quando viajava, hospedava-me em hostels, por ter um custo-benefício melhor e a possibilidade de interagir mais com outros viajantes. No entanto, sentia que aqui no Brasil esse formato ainda era pouco difundido”. De volta ao Brasil, se juntou a quatro amigos para tirar o projeto do papel. Sem capital inicial para entrar na sociedade, Marcele investiu como pôde no negócio. Ela precisou parcelar sua participação na empresa em várias vezes no cartão de crédito: R$ 10 mil. Hoje ela é a sócia majoritária, com 70% do negócio.

HOSTEL TEMÁTICO
Durante a viagem à África do Sul, Marcele teve a oportunidade de degustar diferentes tipos de cervejas. Foi daí que surgiu a ideia de criar um hostel temático e oferecer aos hospedes a experiência de degustar cervejas produzidas por pequenos produtores locais. Além de vender rótulos de cervejas artesanais, entre eles a 18 do Forte, Valenciana, Complexo do Alemão e Paquetá, o hostel criou uma brincadeira com os nomes dos quartos. “Cada quarto foi batizado com o nome de uma cerveja diferente”.

Grandes eventos
Os grandes eventos esportivos que ocorreram na Cidade do Rio de Janeiro foram decisivos para o sucesso do negócio. A Copa do Mundo de 2014 foi o primeiro do Beers Five Hostel House.“Foi a primeira vez que tivemos a casa lotada. Foi incrível. Hospedamos gente de todo o mundo – 90% dos hospedes eram estrangeiros”. Para Marcele, o evento foi uma grande oportunidade de ampliar a divulgação do local. “Começamos a receber muitos reviews no TripAdvisor (site que avalia estabelecimentos e serviços). Recebemos muitas indicações de quem tinha se hospedado. Foi uma importante divulgação na internet, além do velho e bom boca a boca”.
Atualmente, o Beers Five Hostel House está entre os 15 melhores hostels do Rio de Janeiro, em cerca de 750 avaliados pelo site TripAdvisor.”Damos muita importância para o relacionamento com o cliente no pré e no pós-venda. Enviamos por e-mail um convite para avaliação da hospedagem no TripAdvisor. Recebemos cerca de 70% de reposta, geralmente positiva. Também postamos fotos do hóspede em nossa fanpage no Facebook. Manter o contato aumenta o vínculo com o cliente.”
A Olimpíada, em 2016, foi outra aposta do mercado de turismo. No entanto, segundo Marcele, o retorno não foi tão bom quanto o esperado. “O aumento da concorrência foi muito forte no Rio de Janeiro. Além de novos hostels – só em Santa Teresa são 80 -, foram construídos muitos hotéis. Sem contar a grande quantidade de pessoas físicas que, por meio de sites como o AirBnb, passaram a receber hóspedes”.
O hostel tem capacidade para receber 26 hóspedes em cinco quartos privativos (para casais ou famílias) e um coletivo – este com capacidade para até 10 hóspedes.Por outro lado, desde as Olimpíadas Marcele tem percebido que o público brasileiro também cresceu. “Hospedamos muitos estrangeiros, mas, com a crise, o brasileiro está viajando mais pelo Brasil e optado por uma hospedagem mais em conta. O turista nacional tem procurado os hostels como alternativa à hotelaria”.Com a margem de lucro menor, o hostel conseguiu ocupação de 95% durante as Olimpíadas, o que contribuiu para o crescimento de 40% no faturamento em 2016 – crescimento importante para recuperar a queda de 15% registrada no ano anterior. “Considerando o atual cenário da crise política e econômica do Brasil, e que não há previsão para nenhum grande evento na cidade este ano, esperamos crescer cerca de 20%”.O aumento da concorrência, acompanhado da crise,diz Marcele, fez com que a média de preço do mercado de hospedagem despencasse no período das Olimpíadas. Para atrair hóspedes, foi preciso adaptar os preços. “Reduzimos em cerca de 25% o valor da diária e passamos a oferecer o café da manhã como serviço opcional, cobrado à parte”.
ALTAS E BAIXAS DO MERCADO
Depois da alta dos grandes eventos, Marcele conta que foi preciso enfrentar as baixas temporadas e a queda na procura por quartos. “Depois da Copa do Mundo foi bem difícil. Ficamos praticamente três meses sem hóspedes. Como ainda éramos novos, foi mais difícil nos manter nos meses de baixa. Injetamos mais recursos para
continuar de portas abertas”.
Em paralelo à gestão do hostel, Marcele contava com a garantia do trabalho como consultora em implantação de sistemas. Com a demissão em 2015 – a apenas duas semanas da data do casamento -, foi preciso reestruturar o negócio. “Tivemos que enxugar os custos. Decidimos vir morar no hostel, demitimos os funcionários e  assumimos, eu e meu marido, todas as funções. Foi bom para ajustarmos alguns processos e rotinas. Agora temos mais  compreensão do negócio”.
Informações estratégicas
Em constante busca por informações e tendências do mercado de turismo, Marcele tem encontrado inspiração e exemplos de boas práticas nos conteúdos do portal Sebrae Inteligência Setorial. “Os conteúdos do programa têm sido muito úteis para ampliar nossa visão do mercado. Incentivam a melhorar algumas práticas,além de auxiliarem na tomada de decisão. As informações são direcionadas e confiáveis, o que ajuda a otimizar meu tempo como empreendedora”.
Foi no Boletim de Tendência “Blogs de turismo e viagem – potencializando negócios para o setor” que Marcele teve acesso a dados que apontam que a decisão de 70% das pessoas que planejam viajar é baseada em conteúdos de blogs sobre viagem. A partir dessa informação,ela resolveu criar uma rotina de atualização periódica do blog com informações turísticas sobre a cidade. “Passamos a olhar com mais cuidado esse canal de comunicação com o cliente. Essa informação foi muito valiosa para o nosso negócio”.
Outro conteúdo que chamou atenção de Marcele foi a notícia sobre o ranking de cidades mais visitadas do mundo, no qual o Rio de Janeiro ocupa a 92ª posição.A matéria foi publicada pelo site de notícias G1 e clipada pelo programa Sebrae Inteligência Setorial como uma notícia de impacto. “Temos potencial e muito o que crescer. Essa informação nos motiva a continuar acreditando no nosso negócio. Os grandes eventos contribuíram para a divulgação do Rio como atração turística em todo o mundo, mas é preciso continuar investindo no turismo local”.

A empresa tem uma relação de longa data com o Sebrae/RJ. Em 2014, participou do programa Agente Local de inovação (ALI) e, em 2015, desenvolveu o site da empresa com suporte do programa Sebraetec, que subsidia 70% do projeto.

“O pequeno empreendedor precisa saber um pouco de tudo. Atendimento, venda,finanças, internet, marketing etc. Mas o mais importante para o nosso mercado é entender de gente. Que o hóspede saia feliz e tenha tido uma boa experiência.”

Confira o vídeo com o depoimento da empresária Marcele Porto, do Beers Five Hostel House.

Link da matéria original: https://www.sebraeinteligenciasetorial.com.br/produtos/casos-de-sucesso/hostel-se-inspira-no-tema-cervejas-artesanal-e-faz-sucesso-no-rio/59231f03034b1e18001b1f87

Leave a Reply