Blogdobeers

24 jul

Beers Five Hostel house é assunto no Fazendo a diferença do site Carioquice Negra!

O site Carioquice Negra tem como missão evidenciar os jovens negros, abordando suas histórias, criações, dificuldades e expectativas de suas vidas. Promove empoderamento, consciência racial e representatividade, colocando os jovens como protagonistas na sociedade em que vivemos. Confira na íntegra matéria sobre nossa anfitriã:

Marcele Porto inova o segmento de hospedagem com o Beers Five Hostel House, o primeiro hostel temático de cerveja no Rio de Janeiro

 

O Beers Five Hostel House é um empreendimento da empresária Marcele Porto, que utilizou o quesito inovação e materializou um sonho.Além disto, destaca-se no ramo da hospedagem por ter o primeiro hostel com a temática cerveja, no Rio de Janeiro.Os quartos tem nome de cerveja e a casa é toda decorada com esse tema.

Marcele e seu esposo Wellington Martins, acreditam que a cerveja constrói histórias e fecharam parcerias com produtores de cervejas locais para oferecer cervejas artesanais difíceis de encontrar em qualquer bar ou supermercado.

Idealização do empreendimento

Em 2013, inspirados pela escassez de acomodações na cidade do Rio de Janeiro e as perspectivas turísticas para a Copa do Mundo de futebol 2014 e os Jogos Olímpicos 2016, cinco amigos resolveram tirar do papel a vontade de abrir o próprio negócio. Estimulados por um investimento inicial relativamente baixo e pelo momento econômico que fazia mais brasileiros viajarem ao exterior e conhecerem esse meio de hospedagem, escolheram o bairro de Santa Teresa por se tratar de um forte pólo gastronômico e cultural da cidade.

Criaram um espaço com capacidade para 25 pessoas, distribuídas em seis quartos, em um casarão de 800 m² há 200 metros da estação de bonde Largo dos Guimarães. Lugar super conhecido e muito frequentado, além de ser de fácil acesso.

Em 2014, duas sócias desistiram. A Copa do mundo foi um momento casa cheia em que tiveram certeza que o serviço oferecido estava aprovado. Mas no pós Copa ficaram 3 meses sem hóspedes, quase fecharam as portas e mais um sócio desistiu. Nesse momento conheceram o Marcelo Ramos e fecharam a primeira parceria com um produtor de cerveja artesanal: a cerveja da favela Complexo do Alemão.

Em 2015, os desafios surgiram, Marcele Porto, idealizadora do projeto, foi demitida do seu emprego como consultora de projetos, que desenvolvia em paralelo com o gerenciamento do Hostel. Nesse momento, como sócia majoritária, optou por levar a casa para dentro da empresa e vivenciar os desafios de uma jornada empreendedora. Com o apoio do marido Wellington Martins desenvolveram novos processos e tornaram o Hostel um ambiente caseiro e familiar. Implementaram um conceito de Hostel House onde recebem os hóspedes na própria casa (Guest House) e valorizam os espaços compartilhados e a troca de experiências típicas do ambiente de Hostel.

Além disso, fizeram importantes parcerias com outros produtores locais e oferecem uma carta especial de cervejas artesanais para serem apreciadas! As cervejas são escolhidas cuidadosamente para que o hóspede através da bebida tenha curiosidade sobre a cidade. Oferecem por exemplo, a cerveja Paquetá e isso estimula o turismo para a Ilha.

O ano de 2016, foi o ano dos Jogos e com todos os custos reduzidos o susto do pós-copa não se repetiu. No final do ano passaram a usar o nome Beers Five Hostel House inovando na relação de hospedagem e proporcionando aos convidados uma experiência diferenciada!

 

Marcele Porto e a Iniciativa social

Marcele Porto e Wellington, tem o objetivo de implementar um conceito de hospedagem solidária, onde o projeto da Comunidade que surgiu, através do turismo, possa se manter, se estruturar e consolidar. No intuito de desenvolvimento e expansão, fortalecendo e incentivando que está iniciando, e que almeja lograr êxito em seu empreendimento.

A ideia está sendo elaborada em parceria com a artista plástica e líder comunitária Mariluce Maria e irá fortalecer a cadeia de negócios de impacto social sustentável do Estado!

No último sábado, realizaram a Iniciativa solidária, que proporcionou uma tarde de esperança às crianças da Comunidade Complexo do Alemão.

Mediante o acompanhamento de uma série de notícias sobre a violência no Rio de Janeiro e os impactos negativos que o Turismo da cidade vem sofrendo, Marcele Porto convidou o Projeto Favela Art para participar do 27º Artes de Portas Abertas.

A empreendedora acredita que somente apoiando ações que proporcionam oportunidade de mudança iremos transformar essa realidade de violência. Segundo Marcele Porto: “O Arte de Portas Abertas” é um dos eventos mais queridos do nosso Hostel e do bairro de Santa Teresa! Esse ano aliou arte com solidariedade e abrimos as portas e o coração para as crianças do Complexo do Alemão.”

“Para a realização desse projeto, contamos com a economia colaborativa. Foi criada uma vaquinha online solidária que contou com o apoio de mais de 50 pessoas. Ficamos muito contentes com a adesão de todos e por termos alcançado nosso objetivo. O valor arrecadado foi destinado ao transporte no dia do evento, alimentação e compra de material de artes que foi usado não só no evento, mas, também nas oficinas de férias realizadas na comunidade”, diz Marcele Porto.

Segundo Mariluce de Souza, artista responsável pelo Favela Art e líder comunitária da favela Complexo do Alemão, o evento mostrou que a comunidade mesmo vivendo em meio a uma guerra violenta pode sonhar e construir um mundo melhor.

O objetivo é foi realizar oficinas de pintura em tela e outras atividades que proporcionaram às crianças um dia repleto de paz e alegria. Foi uma tarde repleta de influências da favela com uma ótica positiva!

Foi feito uma tarde de arte em homenagem a comunidade do complexo e receberam a exposição fotográfica do Betinho Casas Novas que é repórter fotográfico no jornal Voz das Comunidades.

Segundo Marcele e Wellington, mesmo em meio à crise político-econômica e social que o Brasil e o mundo está passando, acreditam que juntos podem construir um mundo melhor.

Confiam no Brasil e sabem que toda essa fase de transformações os deixará mais fortalecidos como empresa e principalmente como seres humanos.

 

Por  Amanda Martins

Graduanda em Direito na Faculdade Presbiteriana Mackenzie Rio,Pesquisadora em Energia no Núcleo de Pesquisas Brasil-Chile, Editora, membro da Organização Carioquice Negra, escritora, cantora e compositora

Link da matéria na íntegra: http://www.carioquicenegra.com.br/site/fazendo-a-diferenca/marcele-porto-hospedagem-beers-five-hostel-house/

Deixe seu comentário